Esperar não é um bom ponto de partida.
O Brasil, não é de hoje, tem tirado as cortinas da sua vitrine. Ficou visível!
Milhares de eventos invadem as grandes cidades, os turistas enchem os nossos hotéis, cresce a produção energética e agrícola. E esse desenvolvimento vai acontecendo em praticamente todos os setores.
A lista das nossas limitações como nação são muitas, é verdade. O caminho é perseguir as mudanças estruturais, políticas e sociais, aliado a um trabalho sério e de muita qualidade que entraremos para o clube dos países que já deram esses passos. Fácil não é, mas quem disse que era?

É preciso vencer vícios pequenos e grandes que nos limitam e partir para ser o que devemos ser: um país produtivo, socialmente comprometido com cada cidadão e tecnológica e industrialmente avançado.
Principalmente, é preciso desenvolvermos a nossa cidadania, para que um dia os nossos representantes realmente nos representem, pois seremos honestos, comprometidos com o crescimento da nação, inventivos e socialmente responsáveis pelas pessoas e pelo meio ambiente.
Vamos começar então por 2014. É hora!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta