Aproveitar as vocações naturais de um país é apostar no crescimento de forma sustentável. Desde criança aprendemos que o Brasil é um país continental ligado por estradas nem sempre em ótimas condições. Quando adultos, aprendemos que fazer circular os bens de um lado para o outro, entre estados e municípios, pelas estradas é caro, cheio de riscos e representa agressão ao meio ambiente.

 

O que é difícil de entender é o motivo do pequeno uso do nosso potencial de transporte pelo mar, rios e ferrovias. Apesar de estar crescendo, o transporte fluvial ainda é muito desafiado por questões que envolvem a qualidade dos portos, a logística, a limitação de rotas, a burocracia e por aí vai.

 

As ferrovias são uma alternativa que traz consigo muitos ganhos, quando comparada a outras formas de transportar os bens, como menor impacto ambiental, segurança de condução, capacidade de carga. Por outro lado, implementá-las exige custo alto e acontece de forma mais lenta.

 

De tudo que aprendemos, ficamos apenas com uma certeza: alternativas temos bastante, todas podem ser complementares e oportunas para fazer o País crescer e distribuir o seu potencial de produção e riquezas.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta